CHAMPIONS LEAGUE: Benfica 1 Otelul Galati 0 (resumo).

“GLORIOSOS EUROPEUS”

No último jogo do Grupo C da Liga dos Campeões, o Benfica cumpriu a sua missão e venceu o Otelul Galati por 1-0, assegurando o primeiro lugar do agrupamento. Cardozo foi o autor do golo “encarnado”.

Pode não ter sido a exibição mais brilhante da época, mas o triunfo de ontem, frente ao Otelul Galati, ajudou o Benfica de Jorge Jesus a escrever diversos capítulos na história do clube na Europa. Ao concluir a fase de grupos da Liga Europa no primeiro lugar, foi igualado o feito conseguido apenas há 17 anos, era Artur Jorge o treinador das águias, também na altura sem ceder qualquer derrota na fase de grupos.

E o triunfo frente aos romenos permitiu a Jesus ultrapassar o melhor registo de sempre nas provas da UEFA, que estava na posse do sueco Sven-Goran Eriksson, que estava estabelecido em 20. Em três épocas ao comando dos encarnados, o treinador português venceu 13 jogos europeus na Luz e mais 8 em terrenos alheios, tendo a equipa marcado 52 golos e sofrido 12.

gif-comentarios-no-site

LIGA ZON SAGRES: BENFICA VS P-FERREIRA (Antevisão).

“BORA LÁ DAR CABOS DESTES CASTORES”

LIGA ZON SAGRES: BENFICA 1 BRAGA 0 (resumo).

MISSIL DE MARTINS ARRUMA BRAGA!

Carlos Martins, autor do golo que valeu a vitória do Benfica por 1-0 sobre o Sp. Braga, disse que equipa encarnada mereceu vencer e garantiu ainda que as águias estão a crescer.

“Era um jogo importante contra um adversário direto. Controlámos e até podíamos ter feito mais um ou dois golos porque críamos oportunidades para isso”, disse Carlos Martins à Sport TV.

“Estamos de parabéns e a crescer como equipa”, atirou o médio antes de dizer que o remate certeiro com o pé esquerdo não foi por acaso.

LIGA ZON SAGRES: BENFICA VS BRAGA (Antevisão).

“VAMOS LÁ TIRAR O BRAGA DA NOSSA FRENTE “

LIGA ZON SAGRES: BENFICA VS V.SETÚBAL (Antevisão).

A presença do argentino Salvio, mais recente reforço dos encarnados, é a principal novidade da lista de convocados para a partida da 3.ª jornada da Liga Zon Sagres, ante o Vitória de Setúbal, agendada para as 21.15 de sábado.

Em relação à convocatória da 2.ª jornada, diante do Nacional, Jesus deixou de fora Moreira, Fábio Faria e Airton, colocando nos eleitos César Peixoto e Luís Filipe, numa lista de 20 elementos. De fora ficam também o defesa central Roderick e o avançado Kardec, ambos devido a problemas físicos.

Convocados do Benfica:

Guarda-redes: Roberto e Júlio César

Defesas: Luisão, Maxi Pereira, Fábio Coentrão, Luís Filipe, David Luiz, César Peixoto e Sidnei;

Médios: Ruben Amorim, Javi Garcia, Pablo Aimar, Carlos Martins, Nicolás Gaitán e Salvio;

Avançados: Cardozo, Saviola, Franco Jara, Weldon e Nuno Gomes.

LIGA SAGRES: BENFICA 5 OLHANENSE 0 (resumo).

JÁ SINTO O CHEIRINHO A CAMPEÃO

O Benfica goleou o Olhanense por 5-0, superou a missão rumo ao título e resta-lhe esperar por um resultado inferior do Sp. Braga na Figueira da Foz para saber se faz a festa neste domingo. Nove pontos de vantagem com duas jornadas por disputar deixam apenas dúvidas matemáticas quanto ao sucessor do F.C. Porto, tudo para apurar antes do clássico do Dragão. O Olhanense continua a depender de si para garantir a manutenção.

LIGA EUROPA: BENFICA 2 LIVERPOOL 1 (resumo).

“OS VERDADEIROS RED DEVILS”

Noite no vermelho, sempre no «red line», de uma eliminatória longe do fim, a merecer, para Inglaterra, um final épico entre um Benfica com imensa alma e uns ingleses que vão virar o inferno que viveram na Luz a seu favor. A vitória encarnada é mínima, mas grandiosa, tanto quanto a história e troféus que Benfica e Liverpool têm. As águias viram mais um jogo, transformam a derrota em triunfo, embora seja difícil de escrever sobre algo inacabado, algo imperfeito, que fica em suspenso para Inglaterra. Benfica e Liverpool disputaram um encontro tenso, nervoso, contagiaram o árbitro, um frio sueco que teve decisões escaldantes. Do agrado de alguém? (Em 4 penalties apenas marcou 2) Umas para um lado sim, as mesmas para o outro não. O Benfica bateu um Liverpool com um exagero de Gerrard e escasso de unidades, pela expulsão de Babel, que foi ponto fulcral no jogo. Não se tire o mérito, porém, a quem teve coração para ir em busca do triunfo e pintar a Europa com um pouco mais de vermelho português.

%d bloggers like this: